26 de mar de 2009

Yeda e as pesquisas...


Blog do Kayser

Um comentário:

Hélio Sassen Paz disse...

Alguns detalhes interessantes:

1) O 1º lugar é o governador mais autoritário e mais blindado pela mídia corporativa em todo o país. A 10ª é a segunda mais autoritária e a segunda mais blindada pela mídia corporativa;

2) A diferença percentual entre o primeiro e o nono colocados é pequena. A décima colocada, por sua vez, está a uma distância considerável dos demais. Em uma analogia forçada com o automobilismo, diria que os nove primeiros estão em fila indiana a meia volta de distância da décima colocada.

Isso significa que o Bovinão ou limpa essa corja, ou a gente nunca mais vai viver em um lugar minimamente honesto com políticos, grandes empresários e uma grande parte de sua população razoavelmente confiáveis.

Então, mesmo que gente do PT tenha roubado menos (MUITO menos, aparentemente), caso a questão não se resolva com cana para esses afiliados do Dedo Podre e do Quadrilha, estará mais do que comprovada a hipótese de Paulo Henrique Amorim (Lula, o presidente que tem medo) e de Luiz Carlos Azenha (Lula é frouxo).

Por covardia, medo, conivência, rabo preso e, justamente por não ter havido indignação e reação jurídica e social suficientes a partir de iniciativas do Governo Federal, não há avanço social e econômico nem "concessões" ao conservadorismo neoliberal que justifiquem essa postura.

Ontem, conversava com meus cunhados, que militaram durante anos com muita coragem em Farroupilha, quando apenas os dois tinham coragem de sair às ruas de vermelho e com bandeiras do PT - até mesmo o presidente do diretório municipal à época tinha medo.

Embora pareça fácil falando de fora, na verdade, seria possível, SIM, apesar do PIG e das forças seculares que o financiam (judiciário, congresso, latifundiários, banqueiros, grandes indústrias nacionais e estrangeiras), ter mais COJONES e peitar esses caras.

Por que Lula abriu as pernas para a manutenção do delegado Protógenes? Por que ele abaixa a cabeça e enfia o rabo entre as pernas quando o bufão Gilmar Mendes ordena (bufão, sim - uma personagem risível, deprimente, lamentável, apesar do poder que tem, que não é exatamente seu)? Por que ninguém do Governo Federal comentou NADA publicamente a respeito dos habeas corpus dados a Daniel Dantas e a Eliane Tranchesi?!

Porque Lula, como todo libriano, embora tenha um senso de justiça muito forte e seja capaz de falar do PIG, dos empresários e dos "cordéis de fora" como dizia meu pai (MUITO TIMIDAMENTE, diga-se de passagem), é excessivamente conciliador.

Sinceramente, não acredito que ele não conseguiria ou não poderia governar por causa da hipótese a meu ver absurda na qual alguns creem que os militares formariam uma nova ditadura e que os EUA poderiam invadir o Brasil. BULLSHIT!

Quando é que um governante eleito E REELEITO democraticamente conseguiu provar que nem a mídia e nem os ricos tem o poder que sempre se pensou que tivessem?

Quando e em que parte do mundo algum governante com um capital social e eleitoral tão alto mantido e ampliado durante tantos anos evitou se impor como poderia, deixando de aproveitar o imenso respaldo popular que conseguiu adquirir?

Dilma não será eleita. A transferência de votos não se confirma. Lula é resultado de um carisma praticamente insuperável e de décadas de persistência. O eleitor vota na pessoa e não no partido. E, com ou sem a ação da mídia corporativa, tem mesmo memória curta.

Serra vai ganhar. O país vai piorar muito, mesmo que ele mantenha uma parte das conquistas atuais pra não se queimar.

O BRASIL NÃO TEM JEITO.

Estou muito pessimista e muito desiludido, pois grande parte das pessoas não sabe pensar em rede, além de alguns acreditarem demais em dois modelos absolutamente impossíveis de serem implantadas: o socialismo (porque as diferenças entre as pessoas são gritantes e precisam ser respeitadas com autonomia e liberdade de ação) e o capitalismo (que é muito mais desigual).

Eu sou de esquerda mas não sou socialista. Eu sou de esquerda mas não sou mais petista. Eu sou de esquerda mas não acredito em instituições nem tampouco em lideranças e hierarquias verticalizadas.

Sigo com meus valores, criticando, contestando, denunciando. Mas acho que tudo o que se conseguir conquistar sempre será obtido de maneira muito lenta, sem rupturas radicais como acredito que deveriam ser e sempre pagando um preço que não seria preciso pagar.

[]'s,
Hélio