25 de nov de 2009

Uma putaria que a mídia local não repercute...E foi no inútil governo de Germano Rigotto, e praticada pelo irmão daquela nulidade!



JÁ, RESISTÊNCIA E AGONIA
O jornal que ousou contar a verdade

Por Luiz Cláudio Cunha em 24/11/2009

A maior fraude com dinheiro público da história do Rio Grande do Sul carrega nos ombros o sobrenome ilustre de Germano Rigotto. O irmão do ex-governador gaúcho, Lindomar, brilha como o principal implicado entre as 22 pessoas e 11 empresas denunciadas pelo Ministério Público e arroladas na CPI da Assembléia gaúcha que investigou há 14 anos uma milionária falcatrua na construção de 11 subestações da Companhia Estadual de Energia Elétrica (CEEE). Foi uma tungada, em valores corrigidos, de aproximadamente 800 milhões de reais – quase 15 vezes o valor do mensalão do governo Lula, três vezes o valor dos desvios atribuídos ao clã Maluf em São Paulo, cerca de 20 vezes o valor apurado no escândalo do Detran que expôs a governadora gaúcha Yeda Crusius a um pedido de impeachment.

Esta história foi contada em detalhes, em 2001, por um pequeno jornal de Porto Alegre, com tiragem de apenas cinco mil exemplares numa capital com quase 1,5 milhão de habitantes – e está recontada, a partir desta semana, numa edição extra do JÁ que chega às bancas e no seu site.

O JÁ é um bravo mensário que sobrevive há 24 anos pela teimosa resistência de seu editor, Elmar Bones da Costa, nascido há 65 anos em Santana do Livramento, cidade gaúcha no limite com o Uruguai, de onde ele trouxe a rebeldia indomável do fronteiriço. Ao longo de 40 anos de carreira, Bones construiu com talento uma sólida e reconhecida biografia na imprensa nacional que passa pelas redações de Veja, Gazeta Mercantil, Jornal do Brasil, O Estado de S.Paulo, IstoÉ e Folha da Manhã.

Leia na íntegra no Observatório de Imprensa

O Jornal Já
=========================================================

Para a mídia local, alguns ladrões são melhores do que outros..Este é o caso em relação aos esqueletos do armário do sr. Germano Rigotto.

As falcatruas são levadas ao segundo plano, desconstituindo-se os indivíduos e organismos legais de investigação e acusação. Que imprensa de merda essa que temos aqui!

18 de nov de 2009

O novo jeito de conservar estradas de Yeda Rorato ex-Crusius!

Nossa desgovernadora está se desdobrando em justificar sua re-eleção. Visitará Sobradinho nos próximos dias para assinar contratos de recuperação da vergonhosa estrada que liga aquele município, à Candelária.

Ou seja, salvará aquela população do próprio abandono submetido pelo governo tucano. Yeda chegará junto àquela comunidade, com a cara lisa e paralisada por botox em seu "objeto voador", pois se for por via rodoviária, pagará um mico!

Para aquela comunidade restará apenas o bom humor e a interminavel tramóia eleitoreira da corja tucana!

RBS?



10 de nov de 2009

O equilíbrio entre o deserto e o pântano...



Na oportunidade, o prefeito que deixa Porto Alegre abandonada, feia, esburacada e sob alvo da especulação imobiliária mais selvagem, treinou uma fala para ludibriar o eleitor em 2010. Fogaça disse que o "PMDB vai retornar ao governo gaúcho com equilíbrio e convivência pacífica".
***
O PMDB de Pedro Simon, o PMDB de Eliseu Padilha, o PMDB de José Fogaça foi um dos pilares de sustentação do yedismo de fracassos, o outro pilar foi a mídia guasca, especialmente os veículos da RBS.
***


Leia no blog do Diário Gauche

Yeda Rorato Crusius “roubou a bandeira do CPERGS”.




Vejam que mimo a afirmação do Sr. Paulo Santana, para a Rádio Gaúcha. Paulo Santana é um jornalista da base aliada de Yeda Rorato ex-Crusius, nossa lamentável desgovernadora e protagonista do governo mais corrupto de nossa história.

Este esfumaçado jornalista nos brinda com o raciocínio rastejante de que, agora a bandeira do aumento e que até então estava com o CPERGS, está nas mãos da desgovernadora!

“É impressionante, a governadora Yeda Crusius tirou das mãos do Cpers a sua bandeira de aumento salarial. Esta iniciativa da governadora inédita e sobre todos os títulos, espetacular, de fixar os salários mínimos dos professores do RS em R$1.500,00, deixou o Cpers tonto. O Cpers está sem saber o que fazer, perdeu a bandeira. É impressionante como o anúncio dos R$ 1.500,00 chegou bem na classe. No interior do Estado, os professores festejam o anúncio de R$1.500,00 de salário mínimo para os professores. E o Cpers não sabe o que vai fazer, não sabe como vai continuar se opondo a governadora. Esta que é a verdade.”

Vejam que o diploma de jornalista não é salvoconduto da ética ou a fidelidade canina aos fatos, como se espera de um jornalista. Muito menos ao raciocínio lógico. Há tanto invertebrado publicando colunas em jornalecos lamentáveis, que desaprovaria o uso de tal título: o de jornalista!

Paulo Santana e Yeda Rorato se merecem!

Mas vamos ao roubou a bandeira...

Para aqueles com pouca memória, Yeda Rorato, nossa desgovernadora é mentirosa. E porque? (assista o vídeo acima)

Na campanha eleitoral de 2006, Yeda prometeu que não aumentaria impostos. Ao vencer o pleito e mesmo antes de assumir o mandato, solicitou aos seus aliados o aumento de impostos. Yeda disse uma coisa e fez outra.

“MENTIR: v.i. Afirmar aquilo que se sabe ser falso, ou negar o que se sabe ser verdadeiro: mentir vergonhosamente. / Enganar, iludir; ludibriar.”

Estamos tratando de um projeto de uma governadora mentirosa. Acreditamos que Yeda Rorato ex-Crusius juntamente com a base aliada estão praparando uma armadilha.

Não vamos esquecer que a base aliada defende os bandidos dos cofres públicos, procura esconder da sociedade a corrupção no estado e mantendo afiliados em seus carguinhos em secretarias de estado e estatais, drenando recursos para suas “poupanças” e para as “segundas arcas partidárias”. Tudo fartamente documentado nos processos da Operação Rodin, Solidária e na gravação BusattoxFeijó!

Por que essa gente não incorporou a Brigada Militar e os professores do estado, ao respectivo piso nacional para a segurança e ensinos fundamental e médio? Pois são coisas do Governo Federal?

“A partir do momento que estabelecemos o piso de R$ 1,5 mil, todos os funcionários que estão na escala... o professor que ganha que R$ 150 vai para R$ 1,5 mil. O que ganha R$ 1,3 mil vai para R$ 1,5 mil. Mas o professor que ganhava R$ 1,5 mil não terá reajuste nenhum e este professor pode ter um tempo mais longo de Estado.” (Secretário Estadual da Fazenda, Ricardo Englert)

Manchete do jornaleco da Azenha: “Nenhum professor receberá menos de R$ 1,5 mil, confirma secretário da Fazenda”. O que não está dito, é que ninguém ganhará mais de R$ 1,5 mil. Segundo o mesmo jornaleco, o salário inicial hoje é R$ 950,00. É bom contar ao Secr. Englert que ninguém ganha R$150,00.

A meritocracia, é o nó, a armadilha do tucanato e a quadrilha aliada, digo, base aliada!

“Nenhum funcionário receberá bonificação por tempo de trabalho, mas por resultados apresentados”. E quem analisará esses objetivos:? “Uma assembléia envolvendo os órgãos gestores, servidores e entidades de classe". O aumento ficará para o futuro e definido por um grupo a ser constituído.

“Vai migrar quem quiser?” Por isso "a bruxa malvada acena com um confeito enorme e colorido! Após optarem pelo confeito e João e Maria entrarem na gaiola, fatalmente irão para o caldeirão.

Tem gato nesta tuba....

Ich!

Roubaram a tuba!

5 de nov de 2009

Casa Própria


Zé Soneca; o prefeito dorminhoco!


Ontem, fiquei observando os responsáveis pelas podas de árvores da Prefeitura de Porto Alegre. Não levei muito tempo para encontrar um nome perfeito, pela maneira que as podas eram executadas:

Departamento de Mutilação Vagetal

Todos estão focados nas insanidades da "progenitora maior do estado", enquanto Zé Soneca está livre, leve e solto. Porto Alegre segue ladeira abaixo!

Yeda autografa livro na feira: ninguém merece!


Foto do dia 7 de setembro de 2009- testando a super-tele...
"A governadora Yeda Crusius autografa hoje, às 17h30min, 0 livro "Pesquisa de Democracia Deliberativa do Rio Grande do Sul", resultado da Consulta Popular sobre a valroziação das carreiras dos servidores públicos estaduais, promovida pelo governo gaúcho em 2009. A publicação é da Corag, veículo oficial de divulgação dos atos do Estado."Portal do PSDB

Fiquei conversando com meus botões:
1-Quem escreveu famigerada obra?
2-Quem pagou a edição de tal "açoite"?
3-É piada? Se for, é de mau gosto!
4-Yeda para Academia Riograndense de Letras, já!
5-A desgovernadora sairia melhor se o assunto fosse: "Como arrumar a casa"!
6-Há de se ter estômago para se aturar isso.
7-Yeda e Democracia são coisas antagônicas.