30 de out de 2007

Silêncio nos jornalecos sobre Macalão !


Do Blog do Marco Weissheimer...
Os jornais Zero Hora e Correio do Povo vêm utilizando um curioso critério para a publicação de nomes citados pelo ex-diretor de Serviços Administrativos da Assembléia Legislativa, Ubirajara Macalão, como envolvidos no esquema da fraude dos selos. Logo no início do escândalo, quando Macalão citou o suposto envolvimento de ex-deputados petistas, os nomes dos mesmos foram publicados, inclusive com quadros ilustrativos. Agora, reina o silêncio em torno do nome dos novos acusados. Ontem, Macalão prestou um depoimento de quatro horas na 6ª Delegacia da Polícia Civil, de Porto Alegre, quando entregou um CD com fotos, gravações e documentos sobre o caso. Segundo ele, esse material comprovaria a entrega de 120 mil a 130 mil selos a três deputados estaduais e de mais de 2 milhões de selos a um ex-vereador da capital (já falecido) para uso em campanhas eleitorais. Até aí, os jornais publicaram, sem citar os nomes, porém.
Leia na íntegra no RS URGENTE
~o0O0o~

Tem gato na tuba, ou como diria o arauto da ética, moral e bons costumes, Lasier Martins, "têm figurão"na tuba de tal modo que a mídia comprometida jamais vai divulgar. Se fossem do PT, seus nomes já estariam até em cu de cachorro!


Nem tudo está perdido!

10 Recados aos Cretinos Repassadores de E-Mail's
1) Sabe aqueles powerpoints de liçoes de fé, de crianças vestidas de bichinho, de mensagens positivas e de auto-ajuda? Pois é, eu odeio aquilo. Na verdade, quem de fato precisa do ' fundo de verdade' daquelas mensagens é quem envia, não quem recebe. A gente só manda para os outros a carapuça que nos serve. Resumindo: não me envie isso, eu não gosto de powerpoints. Eu odeio powerpoints, com todas as minhas forças.

2) Você conhece o You tube? Pois é, hospede seus vídeos lá e me mande apenas o link. Visitarei se quiser. Sabe, é chato lotar a caixa postal dos outros com vídeos de 35 mb com seu filho assoando o nariz ou sentado no penico dando tchau. Isso só interessa a você e sua família e pessoas muuuuito próximas. Seus amigos não estão interessados se seu filho aprendeu a cagar no penico, creia-me.

3) Sabe os e-mails da moda? Não se preocupe em repassá-los. Tenha certeza que eu já os recebi vinte vezes.

4) Sabe as fotos de sua viagem ao exterior? As SETENTA fotos que tirou na câmera digital e foi burro o suficente para salvar em formato *.bmp todinhas? Eu realmente não me interesso por elas. Principalmente se cada uma tiver 1 Mb de tamanho e for de você em todas as poses e posições possíveis. Guarde-as em um arquivo no fundo do HD, não envie. Ninguém quer ver!

5) Ah, as poesias musicadas, que não se enquadram no estipo '"powerpoint de ser". Simplesmente ABOMINO essa merda que vem no corpo de uma mensagem do Outlook, principalmente quando acompanhada de uma midi tenebrosa que parece com uma música tocada por uma sanfona debaixo d'água. Sinceramente? Ninguém curte essa bosta e ainda te dá pinta de corno/viado/broxa/encalhada por curtir essa droga. Não me repasse isso!!!

6) Falando em Outlook, sabe aquelas merdas de pano de fundo cheio de frescuras que vc envia? Tipo coraçõezinhos alados e brilhantes, num fundo preto ofuscante? Aquela porra pesa no envio e atrapalha a leitura. E te dá pinta de infantilóide e babaca. Não me repasse esse lixo.

7) ODEIO VISCERALMENTE gifs. De toda sorte. E emoticons daqueles amarelos redondos com bracinhos grotescos. Não mande aquela porra no corpo da mensagem do Outlook nem instale aquela bosta de programa gerador-de-emoticons-com-bracinhos-grotescos. Você pode me mandar emoticons vadios fazendo sacanagem que eu vou amar, mas não mande um emoticon com bracinhos grotescos e chapeuzinho dançando, imitando Fred Astaire. Eu vou te enviar pensamentos ruins se vc me mandar isso. E desejar a sua morte.

8) CORRENTES. Se não for nada zoando, não me repasse. Se não for uma merda fake para me fazer rir, não me repasse. Senão eu vou te reenviar essa bosta tunada e musicada num arquivo powerpoint de 50 mb para você aprender a não acreditar nessa merda. Estou cagando e andando se fulana tem uma doença de nome impronunciável e/ou incurável. E vc é bem trouxa se crê nisso. Estou avisando!!!

9) Quer agradar? Mande coisas leves, que sirvam para dar risada. Tipo fotos de desgraça dos outros, links para vídeos ( veja bem.. eu dise LINKS) de desgraça alheia e coisas do gênero. Todo mundo gosta de rir do azar e da tosquice dos outros. Mande isso e vai acertar sempre. Mas mande esporadicamente... que ninguém tem o seu tempo livre para ficar vendo-emails all night long.

10) Regra de Ouro: Você conhece Cópia Oculta? Pois então.. ninguém está interessado em saber da sua lista enooooooooorme de contatos de e-mail no corpo da mensagem. Estou esfregando a bunda na guia de ódio por vc ser 'popular'. Tenha consciência e envie reservado para todos. Além de fazer de você um Robert da vida ainda expõe o e-mail de outras pessoas à vista de todos sem se preocupar se essa pessoa QUER que seu e-mail seja público. Seja razoável e use o recurso ocultar. A plebe ignota agradece.

29 de out de 2007

O governo falsificativo de Fogaça e Eliseu Santos!


Não há uma saída pelas ruas da capital, Porto Alegre, que não se depare com o paradoxo de um governo que está longe de sua proposta de campanha: "fica o que está bom e muda o que deve ser mudado". Só Pedro Simon, o senador robótico, para crer nesta piada.
A cidade está virada em buraco, lixo, escuridão e insegura. Eliseu Santos, este especialista em saúde pública, é uma falácia; a saúde está caótica. Educação, é outra piada de mau gosto.
Mas fogaça aparece em evento onde Porto Alegre recebe o título de Amigo da Amazônia! Ótimo. Eu sou amigo da amazônia e não recebí título algum.
Mas quando será que Fogaça será amigo de Porto alegre?
Já segurança pública é coisa de bruxaria, não é mesmo!
~o0O0o~
A fotografia acima foi feita em um sábado chuvoso pela manhã. E segundo um morador da rua, estava ali há dois dias.

24 de out de 2007

Porto Alegre é demais!

Deu no Blogoleone: http://blogoleone.blogspot.com/
O texto abaixo não é ficção. Deploravelmente, estupidamente, assustadoramente aconteceu (*)
1.Sexta-feira, 12 de outubro de 2007, 9 horas da noite. Parada de ônibus em frente ao Shopping Praia de Belas. A mulher ergue a mão. O táxi-lotação pára.
- Moço, passa na Cavalhada?
- Passa.
A mulher entra. Junta-se a duas outras que já estavam no veículo.
Nova parada. Sobe um jovem de tênis, bermuda, abrigo, a cabeça coberta por um capuz, as mãos nos bolsos. Senta no último banco.
A mulher se assusta. “É assaltante. Vai assaltar”.
Ela está certa.
O rapaz levanta. Vai até o motorista. Exibe o revólver calibre 38. Anuncia:
- Não quero machucar ninguém. Só quero dinheiro, celular e relógios. Vamos lá, rápido.
Pega o dinheiro e o relógio do motorista.
A mulher, à beira de um ataque de nervos, abre a bolsa em busca da carteira para atender a ordem do meliante. Na pressa, o celular cai. O bandido vê.
- Filha da puta! Querendo esconder o celular, sua vaca! Vou te fuder!, diz furioso.
Encosta o cano do revólver na cabeça da mulher. Ela treme. “Vou morrer, ele vai me matar”.
- Calma moço, calma – implora. Caiu sem querer. Toma, pode levar tudo.
Ele leva as bolsas das três mulheres. Desce e sobe na garupa de uma das duas motos que acompanhavam o lotação. O chofer ainda pede:
- Pô, cara, devolve os documentos.
As mulheres declinam a gentileza:
- Deixa pra lá. Fecha a porta e toca esta merda!
***
2.Bairro Cristal, 35ª Delegacia de Polícia.
A porta está fechada. O chofer bate com os punhos fechados, esmurra, grita pedindo a presença de alguém. Abre-se uma fresta. Um policial com cara de poucos amigos pergunta:
- O que é?
- Fomos assaltadas. Queremos prestar queixa, diz a mulher.
Entram. O homem da lei diz que precisam esperar um pouco, pois está jantando. Há movimento nos fundos do prédio. Risos, vozes.
- Não. Estamos muito nervosas, queremos fazer a ocorrência e ir logo para a casa, diz a mulher.
O homem emite um muxoxo e sai.
- Já volto.
Retorna com um copo plástico cheio cerveja numa das mãos. Na outra um prato com salada de maionese, salsichão e um naco de costela gorda.
Enquanto registra a queixa, chega um homem vindo da rua.
- E aí Peçanha, tudo bem?
- E aí, Waltinho? Chega lá nos fundos, o pessoal tá fazendo churrasco.
- Opa, legal. Quem tá aí?
- A turma toda. As gurias também vieram, a Rose, a Lu, a Martinha...
- Beleza. Tu vai demorar?
- Não. Já tô terminando aqui.
Concluída a tarefa, entre uma garfada, um gole de cerveja e uma batucada no teclado do computador, o servidor público dá uma cópia do Boletim de Ocorrência para cada uma das mulheres:
- Na próxima vez em que saírem à noite andem de táxi. É mais caro, mas é mais seguro - aconselha o servidor público pago para servir e proteger a sociedade.
Displicente, deixa claro que nada será feito para tentar prender o bandido e reaver os pertences roubados.
Nesta noite, pelo menos, não. É noite de festa.
***
(*) Ah, sim, não saiu no jornal.
Afinal, "a dor da gente não sai no jornal" (Luis Reis / Haroldo Barbosa - Chico cantou, muito tempo depois).

23 de out de 2007

Da Ficha Corrida


Ficha Corrida de 171 ( Professor Cardoso) ( 1995- 2003)
Os escândalos de Fernando Henrique Cardoso, que a mídia não comenta.
http://www.fichacorrida.net/

O Eucalipto de sempre.


A Estrada Buarque de Macedo foi uma importante rota de tropeiros durante a colonização da região italiana e ligava a cidade de Vacaria à São João de Montenegro, passando por Bento Gonçalves (Dona Isabel), Garibaldi (Conde D'Eu) e por diversas outras localidades.
Foi construída por volta de 1880.
Hoje é denominada RS 470. Há 40 anos, era a rota que se percorria para ir de Garibaldi a Porto Alegre. De terra e quando chovia, os veículos tinham dificuldade ao retornar à serra! Uma aventura! Hoje é asfaltada de Carlos Barbosa à Montenegro.
No dia 13/10, fiz mais uma vez este trajeto e, qual minha surpresa?
A imensa quantidade Eucalipto, além da Acácia Negra, vai destruindo a cobertura vegetal dos morros e vales de maneira lamentável e silenciosa. A irresponsabilidade dos órgãos de meio ambiente que, hoje tudo permitem, terá um preço muito caro. Mais uma vez a comunidade socializará o prejuízo deste descaso.
Lamento que esta seja a imagem do desenvolvimento; a humanidade deverá rever seus conceitos!
“O eucalipto é uma planta de vida curta, derrubada a cada sete ou oito anos e transformada em celulosa, não é para ser observada como uma árvore, porque não tem uma infância, uma adolescência, uma maturidade e uma velhice. O eucalipto é um investimento financeiro que não tem nada a ver com arvores.” ( Eng. Agrônomo Sebastião Pinheiro)

A cara da cidade!


Um retrato da administração Fogaça e Eliseu Santos,
por Eugênio Neves.

22 de out de 2007

O filho oculto de FHC.


"Foi em abril de 2000 que a revista "Caros Amigos" publicou a reportagem. Sete anos se passaram. Hoje é um dia histórico para o Jornalismo brasileiro: pela primeira vez um órgão da grande mídia - a Folha - fala sobre a possível existência de uma filha (na verdade é um filho) do ex-presidente Fernando Henrique Cardoso fora do casamento..."
Leia na íntegra no Vi o mindo - o que você nunca pode ver na TV, de Luis Carlos Azenha.

A RBS despertando emoções!

18 de out de 2007

Ela sabe tudo de segurança, mas quem paga o pato somos nós!












Em dez meses de governo, Dona Yeda expõe contradições abissais em ralação ao seu plano de campanha. Os próximos três anos e dois meses deverão ser mais “emocionantes”, consideradas as falácias pregadas antes de sua eleição. De uma coisa já sabemos: Dona Yeda sabe tanto de “palavra de gaúcho” e de “vestimentas típicas”; quanto nós sobre a anatomia de um (uma) “plutoniano(a)”.
Ontem, dia 17 de outubro, foi exposto mais um resultado de seu novo jeito de governar: a crise na segurança pública, além das já “ internacionalmente” conhecidas do Judiciário, do meio-ambiente, com os professores, da saúde pública, etc.
Corta-se aumento de salário, verbas para os poderes, mas não as reformas no andar do Centro Administrativo, para onde a Governadora pretende mudar seu gabinete.
Yeda quer sair do “seu palácio”, talvez prevendo os inúmeros protestos que estão por vir!
Alguns já estão em um horizonte próximo: o fim da TVE, Procergs, Banrisul, etc...

Quanto à Segurança Pública, o RS está em mais uma enrascada: não importa que o Secretário Mallman seja bom ou não como um profissional da área; não adianta se colocar o melhor Secretário com ausência de recursos. Em vez da política de tolerância zero do Bacci, vemos a de “recurso zero” de Mallman, ou seria da própria Governadora??? É a famigerada política pega ratão – o mais com menos! Algumas pessoas na passeata comentavam que o Secretário estaria descontente com a absoluta falta de recursos da pasta de Segurança.

Durante a campanha eleitoral de 2002 e posteriormente 2006, todo tipo conversa fiada sobre as políticas de José Paulo Bisol na Segurança Pública, a auto-estima das polícias que o PT tinha comprometido, da Escolinha Tiradentes sob o comando da Brigada Militar, que Olívio Dutra tinha mandando a Ford embora, sobre a queima, por manifestantes, do relógio da Globo, da passagem do ano 2000 no Parque Harmonia , e tantas outras, tinham uma relevância suprema nos jornais locais, mascarando o que a Frente Popular havia conquistado. ZH foi soberba na desconstrução do governo de Olívio Dutra. O tempo e as escolhas eleitorais equivocadas pela população, acabam por demonstrar o quando despolitizado é o eleitor deste novo jeito de governar, que foi literalmente enrolado.

O lamentável é que morrem policiais sem preparação e infra-estrutura, e cidadãos diante de suas casas, vítimas do descaso deste novo jeito de fazer Segurança Pública.

Já ouvi dizer que isso é conversa de PTralha; então, pergunte ao seu corretor de seguros, porque o RS, em especial Porto Alegre, tem as tarifas de seguros mais caros do Brasil???
Pelas boas políticas de Germano Rigotto e Yeda Crusius é que não é!

16 de out de 2007

Yeda Malvadeza...


E pensar que faltam mais 1172 dias para o fim deste governo de Yeda que espero ser o último!
Mas de uma coisa tenho que admitir, de tédio, não morreremos!

A Governadora mentiu!


Esta semana, a Governadora Yeda Crusius em uma tentativa de desmentir o que havia prometido na campanha eleitoral, disse mais uma vez que "jamais eu disse que não aumentaria impostos"(sic).
O Secretário Estadual da Fazenda disse que a equipe sabia da situação das finanças muito antes de assumir o governo do estado.
A Governadora disse que não disse, mas antes mesmo de assumir, solicitou ao então Governador Germano Rigotto que enviasse o pedido de aumento.
Ou seja, temos um Alien aqui, um terceiro elemento, uma quinta dimensão, ou alguém está mentindo descaradamente!
Moral da história: se é que essa história tem algum moral, o processo eleitoral que levou à vitória de Yeda Rorato Crusius, foi uma fraude.
Se os politizados eleitores deste estado, tivessem olhado um pouco para o passado da Governadora, NÃO TERIAM VOTADO NA DOBRADINHA YEDA+FEIJÓ!
O YOUTUBE não deixa mentir!
~o0O0o~
>Chega a ser constrangedor, mas até os colunistas da tropa elite da extrema direita, dizem que a Governadora mentiu!
>Só para relembrar:

Definição de MENTIR

v.i. Afirmar aquilo que se sabe ser falso, ou negar o que se sabe ser verdadeiro: mentir vergonhosamente. / Enganar, iludir; ludibriar.

[http://www.kinghost.com.br/]

15 de out de 2007

Eu NÃO compro Zero Hora.



Ao mestre, com carinho...


Gostaria de, neste Dia do Professor, homenagear a todos professores na figura de Homero Carlos Simon, professor de Engenharia de Antenas 1 e 2, na PUC-RS.

O Prof. Homero era obcecado e visionário. Suas aulas eram um espetáculo de conhecimento tecnológico, de genialidade, de estímulo, cidadania e induzia ao estudo.

Ao final de cada aula, era cercado e continuava falando sobre o Crea, o Senge e contando sobre a implantação dos transmissores da Rádio Guaiba, as transmissões da Copa do Mundo de 1958 na Suécia, as transmissões da Campanha da legalidade nos porões do Palácio Piratini, sobre a transmissão de sinal de vídeo por cabo, a tranmissão do sinal do SPUTNIK em orbita da terra durante o correspondente Renner, e uma infinidade de outras aventuras. Isso tudo no final da década de 70.

A instalação da antena e dos transmissores da Rádio Guaiba por exemplo, foi ao contrário do que se fazia na década de 50, foi feita em um terreno alagadiço. A água duplica a potência útil do espectro de rf da antena. Várias histórias sobre suas idas, do cais central até a antena na Ilha da Pintada em meio à nablina, para testes e reparos.

Trecho da entrevista de Flávio Alcaraz Gomes ao portal de Comunicação da UNISINOS:
"Flávio- Vou lhes contar. Nós tínhamos, aqui, no Brasil, duas empresas de telefonia internacional, a Radiobrás e a Radional. E só havia cinco canais internacionais. Assim sendo, só cinco emissoras poderiam falar. E eram essas do Rio de Janeiro e de São Paulo. Eu tinha amigos na Suíça, tinha estudado na Europa. Eu dei o peitaço. Fui, nas asas da Pan Air, como canta Elis Regina, e consegui um circuito extra, fora dos outro cinco. Um fato inédito. Com a ajuda de um grande engenheiro, Homero Simon, ele fez uma antena rômica. Uma espécie de losango, apontada para Berna. E a antena, sabem aonde era? Aqui, no quintal da minha casa, no Morro de Santa Tereza. Então, o Homero fez o transmissor. Eu fui para a Suíça. Foi um “troço”. Quando entrei naquele prédio...“Rádio Guaíba, chamando Berna” me deu...(emociona-se)... me deu um acesso de choro. " >UNISINOS<

Trecho da entrevista de Amir Domingues à FAMECOS-PUC-RS

"AMIR – Eu tinha participado de uma cobertura eleitoral em 1954, na rádio Gaúcha. E naquela época eu fiquei muito intrigado com o fato de que a cobertura levou muito tempo, quinze, vinte dias de cobertura . Então, quando nós fomos para Guaíba, e eu tinha um cargo e dirigia o departamento na parte radiofônica , eu montei um projeto de cobertura das eleições , junto com o Homero Simon, que era um especialista em comunicação. A idéia era a seguinte: se todas as zonas eleitorais abrem simultaneamente as apurações, porque leva tanto tempo para se chegar à informação? Bom, conclusão: a dificuldade era nos meios de comunicação, que eram precaríssimos, não é. Então expliquei para o Homero: nós temos que achar um meio de fazer essa comunicação chegar aqui. A gente monta um sistema de cobertura, e faz a comunicação chegar aqui. E ele me sugeriu, vamos ver todos os circuitos disponíveis. Pegamos um mapa do Rio Grande do Sul, localizamos as zonas eleitorais, eram setenta e poucas na época, e vamos ver o que é que tem de comunicação. Companhia telefônica, não fecha tudo, Viação Férrea do Estado, tinha um serviço de rádio, tá; não sei mais o que; Corsan, enfim, nós montamos todo o circuito. E assim mesmo ficavam vazios alguns espaços. Ainda que se utilizassem todos os circuitos, ficavam alguns vazios. Aí ele disse: nós vamos botar três aparelhos de Single Side Band fechando a rosca. E aí tinha um outro problema. Se todo mundo se comunicasse para cá, congestionaria o sistema. Então, a idéia foi a seguinte. Era um “ ovo de colombo” , batia ele ficava de pé. Vamos inverter as comunicações e centralizar em dez regiões. Então, dez, doze municípios se comunicavam, digamos, com Santa Maria. Santa Maria com Porto Alegre. E assim nas principais regiões do Estado. Então, ao invés de receber setenta e tantas comunicações, recebíamos dez. E aí nós montamos um sistema de busca, de acompanhamento paralelo, e resumindo, para não estender muito a história, em 36 horas nós tínhamos o Brizola eleito, com conhecimento da votação do interior. E eu me lembro, na época, eu era correspondente também da rádio Nacional do Rio num programa que se chamava Traço de União, falava uma vez por semana de todas as capitais brasileiras , e eu estava também cobrindo as eleições no Rio Grande do Sul. Quando eu anunciei que o Brizola estava eleito, eram 36 horas de apuração, se tanto, um pouco menos, la´ no nordeste, por exemplo, o resto do sistema Brasileiro estava dentro daquele marasmo, e Porto Alegre tinha liquidado. Chamou atenção, evidentemente, o fato." >FAMECOS<

Homero Carlos Simon foi um grande engenheiro, sindicalista, cidadão e professor!
~o0O0o~
Homenageio os professores de ensino público, que sofrem o desmonte das escolas públicas de primeiro e segundo graus, pelo Governo Yeda (PSDB) e por diversas prefeituras, em especial a de Porto Alegre , Governo Fogaça (ex-PPS, agora no PMDB).
O ensino público só não está pior, por mérito se seus professores, verdadeiros heróis de uma causa sem fim que é a educação escolar e a construção de cidadãos, na contramão desta sociedade de lógica reversa, em que o capital vem antes do indivíduo.
Cada professor destas escolas, age como um Don Quixote contra o moinho do individualismo, do neoliberalismo, da exploração econômica e do preconceito, muitas vezes, pagando com seus próprios recursos, material para seus alunos.
É inacreditável.
~o0O0o~
Há rumores de que a Prefeitura de Porto Alegre inicia o mesmo processo executado pelo Governo de Germano Rigotto, eliminar as escolas de alunos portadores de necessidades especiais! É de rir para não chorar!


13 de out de 2007

Crianças, crianças, crianças



"Quantas crianças tem que morrer para um playboy fumar um baseado?" - reflexão (cinicamente irrespondível) do anti-herói de Tropa de Elite, Capitão Nascimento.


Veja o post, na íntegra no Diário Gauche no endereço : http://diariogauche.blogspot.com/2007/10/crianas-crianas-crianas-quantas-crianas.html#links

10 de out de 2007

Governo Fumaça....



...preservando direitos e ampliando conquistas!
Mas que cara de pau!
~o0O0o~
Para saber mais sobre preservação de direitos, no Governo Fumaça, leia no Blog do SIMPA

8 de out de 2007

Abaixo-assinado contra a privatização da TVE.


Caros amigos e amigas: participe da campanha contra a privatização da TVE/FM Cultura pela Governadora Yeda Crusius, via parceria público-privada com OSCIP. Subescreva o abaixo-assinado e envie este post aos seus contatos:

RBS TV, aqui o Rio Grande NÃO se vê!


Por que uma empresa de comunicação, que se diz com responsabilidade social, teria medo de um democrático protesto contra o monopólio da comunicação? A resposta é muito simples: por que nem o Rio Grande e nem a China, se vêem na RBS TV!
O Governo Yeda e o Grupo RBS, são parceiros neste sentimento de "espraiamento da democracia": além de policial armado, a P2, uma polícia especial que presta releventes serviços para alguns, também estava presente!
Ou será que o policial P2 estaria também protestando contra o monopólio da comunicação?

7 de out de 2007

A presença de policial armado diante do Grupo RBS, foi insano e irresponsável...



A foto acima foi obtida em Porto Alegre na última Sexta-Feira, dia 5 de outubro defronte ao Grupo RBS, onde houve uma manifestação promovida por diversos movimentos sociais para questionar as concessões de Rádio e TV.

Este grupo de comunicação é um ícone de como não deve ser uma empresa de comunicação social e, sabidamente, desrespeita normas constitucionais sobre o monopólio das comunicações e frequentemente criminaliza os movimentos sociais.

A imagem mostra, no mínimo, uma insanidade: o uso de arma de fogo para conter uma manifestação pacífica contra o Grupo RBS, que se denomina “a fonte da informação” e “onde o Rio Grande se vê”.

As reivindicações imediatas da Campanha por Democracia e Transparência nas Concessões de Rádio e TV - Concessões de rádio e tv: quem manda, é você - são as seguintes:
- ações imediatas contra as irregularidades no uso das concessões, tais como excesso de publicidade, outorgas vencidas e emissoras nas mãos de deputados e senadores.
- fim da renovação automática: por critérios transparentes e democráticos para renovação, com base no que estabelece a Constituição.
- instalação de uma comissão de acompanhamento das renovações, com participação efetiva da sociedade civil organizada.
- convocação de uma Conferência Nacional de Comunicação ampla e democrática, para a construção de políticas públicas e de um novo marco regulatório para as comunicações. Para saber mais : http://www.quemmandaevoce.org.br/

~oO0Oo~

De insanidade, este governo entende bem! Quem disse que Tia Yeda não nos dá segurança???

Veja as fotos da manifestação no endereço: RBS 50 Anos Deformando a Informação


5 de out de 2007

Pelo fim da PUTARIA nas concessões de rádio e tv!

ATO DIA O5/10/2007, sexta-feira
A PARTIR DAS 17 HORAS
CONCESSÕES DE RÁDIO E TV:
QUEM MANDA, É VOCÊ
EM FRENTE À SEDE DO GRUPO RBS
AV. IPIRANGA, 1075 - ESQ. ÉRICO VERÍSSIMO
CONTAMOS COM A SUA PRESENÇA!


2 de out de 2007

Até tu, Brutus?



Não é necessário ler a revista Veja (ou como diria um amigo, Espia), para saber quem é e foi Renan Calheiros; além de ter sido ministro do Collor e FHC. A imprensa seria absolutamente incompetente se não soubesse dos relacionamentos de políticos com empreiteiras. A imprensa não é incompetente; é dissimulada, interesseira, age como um partido político, e esqueceu de contar aos leitores que é silenciosa sobre as falcatruas de vários governos ...inclusive na ditadura militar!

Antes da revista golpista VEJA divulgar a notícia do escândalo sobre Calheiros como se novidade fosse, eu tinha um rosário de justificativas desabonatórias à Calheiros. Depois de ler o assunto na Folha de São Paulo, outros jornais (menos Zero Hora) e ler sobre a repercussão nos Blogs, mudei minha de visão sobre o assunto. Até eu mudo de idéia, pois afinal eu também não sou um poste!
1-Calheiros, não é a pior das almas que vagam pelo Congresso Nacional;
2-A mídia golpista nacional, insiste em passar a idéia de que todo parlamentar é corrupto. Como o PT era a "esperança que venceu o medo" , não nos resta outra coisa que devolver o governo à direita, que sempre roubou, mas o importante é que "roubava mas fazia", não é mesmo?
3-Mas e o FHC, não teve um filho com uma jornalista de Rede Globo? Quem sustentou tal jornalista e seu filho, o FHC júnior?
4-E a empreiteira Mendes Júnior? Se há corrupto, é porque existe corruptor. Quem está questionando a empreiteira, a ex-Senadora Eloisa Helena, por acaso?
Pois é; nem a imprensa e nem o PSOL! Nada disto é novidade!

A novidade foi a intimidação que Calheiros provocou nos Senadores, e a imprensa está muda,...
"Renan intimidou senadores - Senadora Heloísa Helena. A senhora sonegou o pagamento de impostos em Alagoas. Deve mais de R$ 1 milhão. Tenho um documento aqui que prova isso. E nem por isso eu o usei contra a senhora - disparou Renan Calheiros ao se defender da tribuna do Senado pouco antes de ser absolvido pela maioria dos seus pares.
- É mentira, mentira - gritou a presidente do PSOL sentada no meio do plenário. Pouco antes, ela subira à tribuna para atuar como advogada de acusação.
Renan não deu bola para a reação de Heloísa. Em seguida, virou-se para Jefferson Perez (PDT-AM) e comentou: - Veja bem, senador Jefferson Perez. Eu poderia ter contratado a Mônica [Veloso, ex-amante dele] como funcionária do meu gabinete. Mas não o fiz.
Perez nada disse. Ouviu calado.

Então foi a vez do senador Pedro Simon (PMDB-RS). Renan disse olhando diretamente para ele: - A Mônica Veloso tem uma produtora. Eu poderia ter contratado a produtora dela para fazer um filmete e pendurar a conta na Secretaria de Comunicação do Senado. Eu não fiz isso.
Simon ouviu calado." RS URGENTE

Moral da história...
Ou todos vão pro xadrez, ou ninguém vai!

~o0O0o~

Ver a cara de cu do Sr. Merval Pereira, da Globo após aquela seção no Senado, NÃO TEM PREÇO! Valeu, Renan.