30 de mar de 2007

O apagão em Porto Alegre.


A despeito do roubo de fios, que é um caso de polícia, a cidade de Porto Alegre segue rumo às trevas. Trevas de luz, entre outras tantas da administração Fogaça e Eliseu Santos, "a cara da cidade". No tocante à iluminação pública, o número de lâmpadas queimadas multiplicam-se como coelhos. Isto que, ao assumir a atual administração, o secretário à época Cassiá Carpes ( um antigo combatente da "Taxa de Iluminação Pública" quando esta foi proposta pela Frente Polpular), defendeu e a Prefeitura "a cara da cidade" aprovou. Uma das desculpas de Cassiá para a aprovação do projeto da taxa, era de que a verba iria diretamente para a iluminação e facilitaria a troca de lâmpadas. Troca esta que, se estiver ocorrendo, por certo é nos bairros que, para a administração atual, são a cara da cidade.
Nada contra, se a cidade não estivesse ficando às escuras. Aprovado o projeto, onde andarão as lâmpadas? Ou a pergunta deveria ser, onde andará a verba das lâmpadas? A mídia amiga pouco comenta sobre mais este probleminha da nova administração municipal, que passa batido. Se fosse o PT ou outro partido partido da Frente Popular, que estivesse no comando da Prefeitura Municipal, a conversa seria outra.
Enquanto áreas significativas carecem de iluminação, a cidade ganha na semana de seu aniversário, o magestoso e iluminado Sítio do Laçador. É a velha máxima do "pão e circo". Por cima é renda e filó. Por baixo é um mulambo só!

29 de mar de 2007

Fábrica Prisioneira

Desenho de Eugênio Neves - O Corvo

Nem tudo é somente desgraça nesta batalha contra " Los Molinos de Viento", para se falar na língua de Cervantes! Se a mídia corporativa fosse mínimamente honesta, democrática, justa, equilibrada e isenta como ela própria trombeteia, eu não teria conhecido duas grandes criatura: Cláudia Cardoso e Eugênio Neves- O Corvo (do blog DIAlÓGICO), entre outras tantas. Viva portanto, esta mídia canalha!

16 de mar de 2007

Que "curtura", heim?


Há uma excelente exposição fotográfica no MARGS. "O Brasil de Pierre Verger". É imperdível. São 350 fotografias p&b que retratam um Brasil africano, as religiões afro, a diversidade soteropolitana entre outros temas. (De 30 de janeiro até 1º de abril, de terças a domingos, das 10h às 19h, Pinacotecas, Salas Negras e Galeria Berta-Locatelli no MARGS)
Estarrecido fiquei, ao perceber que o sistema de ar condicionado do museu estava simplesmente desligado! Juro que perguntei, inocentemente, para um fiscal: por que uma exposição com aquele nível em um calor insuportável, colocando em risco a conservação das fotos? A resposta dada foi que era devido à ambientação do acervo, já que Verger, que era Francês, viveu em Salvador, Bahia. No momento aquela informação desceu-me quadrada! Engoli e tratei de apreciar a exposição.
Fiquei sabendo posteriormente que a Governadora, Rainha da Pantalhas, e huna (segundo Paulo Santana), Yeda Crusius, imbuída de seu mundialmente conhecido ”novo jeito de governar”, mandou desligar o sistema de ar condicionado do museu, para economizar energia! Meu Deus, que insensibilidade! Uma falta de responsabilidade com o acervo do MARGS só comparável à falta de cabelos do Vice-Governador!
Tecnicamente, podemos dizer que conservação de peças em museus, depende de um rigoroso controle de temperatura, umidade, luminosidade, vibrações mecânicas e em alguns casos até do controle de componentes no ar, para desacelerar a deterioração de certos materiais.
Yeda demonstra, com isso seu novo jeito de destruir museus, ou seja, mandou o Margs e seu acervo literalmente pro inferno! Envergonho-me em morar em um estado que se diz politizado e elege pessoas do tipo Yeda Crusius, que está se mostrando pior do que erva daninha! Ninguém merece isso!
Para saber mais de Pierre Verger : http://www.pierreverger.org/br/index.htm
Para saber mais sobre Yeda Crusius: não leia Zero Hora.

14 de mar de 2007

MOSTRA FOTOGRAFICA: PORTO ALEGRE PARALELO 30


A mostra fotográfica “Porto Alegre Paralelo 30” é uma homenagem do Paralelo 30 Fotoclube e da Câmera Viajante aos 234 anos da cidade de Porto Alegre. A coletiva de 20 fotógrafos apresenta 36 imagens coloridas feitas por André Gomes, Claudia Bento Alves, Cristiano Würdig Soares, Eda Maria Ruzicki, Eloá de Almeida, Germano Preichardt, Gerson Turelly, Gutemberg Ostemberg, Hilton Lebarbenchon, José Benedito de Oliveira, Júlio Appel, Karla Nyland, Kátia Espindola, Marta Morales, Nara Votto Klafke, Neide C. Pinto, Rogério do Amaral Ribeiro, Romulo Lubachesky, Valdir Ruzicki e Walter Karwatzki, que revelam, em diferentes olhares, como detalhes de sua arquitetura, seu cotidiano e grandes paisagens, a beleza da capital do Rio Grande do Sul.

SERVIÇO:
Data: de 13 a 31 de março de 2007.
Local: Espaço Cultural do Aeroporto Internacional Salgado Filho – Térreo em Porto Alegre.

Anônimo disse...


“Não acho isso sabedoria. Perder tempo até para criticar esse grupo ( RB$ ) é pura perda de tempo. Ignorar eles seria o melhor remédio. “


Caro "anônimo":
O Grupo RBS é uma empresa do ramo da Comunicação Social sendo, portanto, regido por artigos constitucionais sujeitos à regulamentação. Regulamentação que nunca foi levada adiante por pressões de deputados (proprietários de concessões de rádio ou TV) ou lobistas. Lembro que o nosso "amado" Prefeito, José Fogaça, quando em Brasília, além de músicas natalinas, defendia (muito bem) os interesses dos donos da mídia no Conselho Federal de Comunicação!

Esta empresa atua, também, como entidade política, onde usa de todos os seus meios, inclusive manipulando pesquisas eleitorais, para atingir seus objetivos corporativos. Manipular a informação é, portanto, uma ferramenta de uso diário em seu jornal, cujas notícias são repercutidas nos demais órgãos de sua rede, e nacionalmente pela Rede Globo!

Nada vai para as páginas de um jornal gratuitamente ou por "engano". Nada! Não há engano em um jornal, do ponto de vista político-econômico, logicamente. Outro aspecto, pior em minha opinião, são as notícias que não são divulgadas. Existe uma máxima no jornalismo que diz: "o que não foi noticiado, nunca aconteceu"! A imprensa cria mitos, desejos e sentimentos, que na maioria das vezes estão desvinculados da realidade. Há um objetivo nisso: seus interesses políticos e corporativos. A RBS age em consonância com alguns partidos políticos, sem informar isso aos seus leitores!
Nestas duas imagens facilmente se comprova o que estou falando.

1-A primeira foi no final do governo da Frente Popular na Prefeitura de Porto Alegre (2004)-Zero Hora. Era o auge da discussão política, sendo que a RBS já tinha uma posição:
Se você entende de imagem e fotografia, vai perceber o que estou dizendo. O que está dito na imagem do laçador, é que prefeitura não cuida convenientemente do local, que aquilo não estava bom e era preciso mudar. Quantos leitores foram conferir a informação? Parte-se do princípio da credibilidade do que está escrito, e acredita-se na reporter ou no fotógrafo. Eles devem estar acostumados a se alimentar com aquela tipo de grama!

2- A segunda foi no final do Governo Rigotto (O Incompetente - e estou me referindo sobre as ações deste desastre de governo em nossas vidas- não sibre a vida particular do Sr. Rigotto). Greve dos funcionários da Secretaria de Segurança Pública. Qual o primeiro nome que aparece na foto? Onde está o nome do governador Rigotto? Ao fundo, quase imperceptível! O que a imagem tenta passar? Que os problemas de segurança pública enfrentados por Germano Rigotto, eram culpa de quem? Olívio Dutra é lógico. Este é o mecanismo. E os quadrúpedes seguem, de quatro pastando e acreditando em ZH.

Essas duas fotos sintetizam o que eu penso sobre a RBS. A RBS mente e manipula a informação, muito bem é bom que se diga. Tanto é que seu Diretor Presidente, é também presidente da ANJ.

Existem erros de informações em classificados, em informes publicitários e em informações cosméticas de um jornal, mas não há engano em página articulação política. Quantos artigos defendendo a reforma agrária (que é um consenso) você já leu na Zero Hora? E falando mal da soja transgênica? Se o que eu acabo de escrever, gerou alguma dúvida em você, sua alma ainda tem salvação meu caro anônimo, caso contrário salve-se com Edir Macedo que acaba de comprar de cabo a rabo a Empresa Jornalística Caldas Júnior.

Portanto, tornar um inferno a vida dos que tentam nos enganar é um objetivo. Outro é contribuir com dúvidas, nunca com respostas!
A unanimidade é burra!
Ignorar é um desastre.

Para saber mais, há uma infinidade de Blogs e Sites ao lado em BLOGOSFERA
e OUTROS PORTAIS que falam mal da RBS.
Cássio

5 de mar de 2007

Porto Alegre, a cara de Fogaça e Eliseu Santos, uma associação a um novo jeito de governar!

Travessa Olintho Sanmartin, em frente ao n.35.

Teme-se que não sobre ninguém que conte essa triste história!

A cidade de Porto Alegre está ficando conhecida como "a cidade dos postes que caem" e não é pra menos. Recentemente tivemos a tragédia em uma praça. Uma menina morreu! A culpa foi do descaso da prefeitura de Porto Alegre.

(http://www.mp.rs.gov.br/imprensa/imprensa/clipping/id46332.htm )

Mas até os biguás sabem dos problemas nos postes da CEEE
(
http://conjur.estadao.com.br/static/text/38709,1 ), menos ela própria (a CEEE), como se pode ver nas fotos da Travessa Olintho Sanmartin, em frente ao número 35.

Ou seria o caso da empresa estar usando uma nova tecnologia? Trocar somente os postes que efetivamente caírem. Mas há um importante efeito colateral: a infinita possibilidade que se matem usuários do serviço daquela concessionária. Uma irresponsabilidade, que deve contar com o silêncio e subserviência da Prefeitura de Porto Alegre, já que esta deveria fiscalizar e promover a segurança de seus cidadãos, já que a atual administração se diz "a cara da cidade"!



Poste (Correio do Povo, 01/03/2007) Correio do Leitor
Há um poste de madeira com um transformador enorme
na rua Dormênio, no bairro Santa Teresa, que está com
problemas. O poste já está calçado e, a cada dia que passa,
a inclinação é maior. A troca tem de ser urgente. Os
moradores já reclamaram, mas nada foi feito.



Este é outro caso dentre os inúmeros que se espraiam por POA e a área de abrangência da CEEE.

Mas tudo pode piorar para os postes e usuários do serviço da CEEE:

O Novo presidente da CEEE (Delson Luiz Martini )diz que a empresa incrementará faturamento em R$ 800 milhões até o final de 2010. Delson foi diretor financeiro do Grupo Hospitalar Conceição, no governo de FHC, sob a tutela da “família Crusius”!
Leia-se: Corra que mais postes vão cair.

Onde Reclamar:

1-CREA: Conselho Regional de Engenharia e Arquitetura, na Câmara de Engenharia Elétrica. (As linhas de transmissão fazem parte de projeto e aprovação no CREA, sendo, portanto, sujeito a sua fiscalização). (
http://www.crea-rs.org.br/ )

2-Câmara Municipal de POA (
http://www.camarapoa.rs.gov.br/frames/comiss/comperm.htm )
Comissões Permanentes. Mande e-mails para os Deputados, das comissões: COMISSÃO DE DEFESA DO CONSUMIDOR E DIREITOS HUMANOS - CEDECONDH (
http://www.camarapoa.rs.gov.br/frames/comiss/cedecon.htm ) ou COMISSÃO DE URBANIZAÇÃO, TRANSPORTES E HABITAÇÃO - CUTHAB ( http://www.camarapoa.rs.gov.br/frames/comiss/cuthab.htm )

3-Assembéia Legislativa: Comissão de Serviços Públicos
(
http://www.al.rs.gov.br/Com/comissa.asp?id_comissao=12&id_tipocomissao=1&id_comitem=apr )

4-Ministério Público Estadual: (
Como encaminhar sua reclamação à Promotoria )

5-Se nada disso adiantar, reclame pro Bispo (
http://www.arquidiocesepoa.org.br )

Ou tudo não passaria de uma preparação de terreno para a futura privatização da CEEE?