4 de set de 2007

RBS (1) X RECORD (0)



Este é o resultado do primeiro jogo entre a Companhia Jornalística Caldas Junior (comprada recentemente pelo Grupo RECORD) e a nossa conhecida RBS, esperta como sempre, na disputa pela preferência neste estado de bois e vacas!

O Grupo RECORD ( Correio do Povo, TV Record e da Rádio Guaíba) de propriedade do Bispo Edir Macedo, foi um dos apoiadores junto à Prefeitura de Porto Alegre da campanha "Vem pintar a Usina do Gasômetro". A Usina do Gasômetro, que é (ou era )um espaço cultural e público, agora só se entra com senha. Um absurdo, dentre os tantos promovidos pala administração Fogaça.

Concluída pintura, Nelson Sirotsky , presidente do Grupo RBS e da ANJ, em um golpe de mestre, ocupa o espaço para os festejar os 50 anos de sua empresa: a RBS!

Onde foram parar os grupos que ocupavam os espaços cedidos, como os de teatro, entre outros?

Nada mais impressiona nesta prefeitura "a cara da cidade"!

~o0O0o~

http://www2.portoalegre.rs.gov.br/smc/default.php?p_secao=153

Pintura foi definida por participação popular

Com as novas cores e a reforma do centro cultural, público deve valorizar mais orla do Guaíba

Por Maurício Boff

As novas cores da Usina do Gasômetro serão apresentadas oficialmente à comunidade porto-alegrense neste domingo, com um grande evento cultural. A pintura do centro de cultura será o principal destaque da festa promovida pela prefeitura com o apoio do Correio do Povo, da TV Record e da Rádio Guaíba. As novas cores – creme, verde-escuro e bege – foram definidas em consulta popular entre dezembro de 2005 e janeiro de 2006. A campanha Vem Pintar a Usina também foi promovida pela administração municipal, com o apoio do Correio do Povo. O coordenador Caco Coelho lembra que a população decidiu qual deveria ser a imagem da Usina para a cidade. “A participação popular legitima a escolha e registra o cuidado do cidadão com o principal prédio da Capital.” A campanha teve o apoio ainda das Tintas Renner, dos Pincéis Atlas e da DCS Comunicação. A campanha colocou em votação quatro diferentes combinações de cores, escolhidas por meio de estudo sobre a estrutura arquitetônica e cromática do prédio. O Centro Cultural Usina do Gasômetro é um dos grandes símbolos da cidade. O diretor da Equipe do Patrimônio Histórico e Cultural, Osório Queiroz Júnior, diz que o prédio foi um dos primeiros a ser tombado. “A proposta visual revela a beleza de uma construção até então desconhecida e que, agora, interage com a cidade”, ressalta. Queiroz Júnior acredita que a revitalização da construção tem o desafio decisivo de integrar o porto-alegrense com o Guaíba e o Cais Mauá. O gerente do Programa Viva o Centro, Glênio Vianna Bohrer, espera que o centro cultural reformado atraia mais o público para a orla do Guaíba, próximo ao Centro. “O Guaíba vai entrar na pauta cotidiana da cidade”, afirma. A Usina completa o eixo cultural central da cidade, criando um pólo de atração junto ao Guaíba, a partir do roteiro Mercado Público, Praça XV, Paço Municipal, Praça da Alfândega e Usina. O trabalho de pesquisa das cores foi elaborado com a arquiteta russa Natalia Naumova. As cores vencedores tiveram 1.413 votos do total de 5.010. As outras concorrentes eram terracota e dois tons cinza-azulado. As tonalidades serão denominadas Usina do Gasômetro e estarão no catálogo das Tintas Renner.

Foto: Alexandre Mendez

Fonte: Correio do Povo, p. 03 - 19/08/2007.

Um comentário:

Claudia Cardoso disse...

Boa, jovem!!!!