14 de ago de 2007

O SILÊNCIO CLARIFICADOR...

Em outros tempos, quando a Frente Popular era governo no estado, não faltavam editorialistas pés-rapado, fazendo todo tipo de suposição, com cenário de julgamento inquisitorial: luz de velas, tambores e trombetas, juramento sobre a Bíblia, fogueira, etc.

Vejamos o caso recente da CPI de Segurança Pública, quando Olívio Dutra era Governador do RS, e que a imprensa julgou e condenou Diógenes de Oliveira à fogueira. Passado algum tempo, constata-se que Diógenes foi inocentado de todas acusações e de lambuja, venceu todos os processos contra o Grupo RBS. Moral da história: a direita usou e abusou através dos jornais locais, a exploração política de factóides, sem a mínima comprovação.

E a própria mídia cria mitos como este: "O Rio Grande do Sul é um estado em que, se a corrupção está em uma calçada, o político gaúcho atravessa a rua..."

Macalão está provando, que sim: o político gaúcho atravessa a rua; vá que a corrupção atravesse a rua e ele perca a boquinha?

Há um silêncio tumular entre os ex-dirigentes da Assembléia Legislativa do RS. Inclusive do Dep. Frederico Antunes ( PP - atual Presidente ), além do mundialmente conhecido sábio especialista em Segurança Pública, Dep.Vieira da Cunha.

O bom, é que o mundo é redondo e para piorar, gira. Não é fantástico?

O silêncio de certos políticos e a mídia corporativa local, é clarificador. Um sinal de que existe alguém graúdo acima de Macalão, como diria Lasier Martins: “um figurão” ! Imagino que seja um destes que a imprensa trata de “gente de bem”, não é mesmo?

Segundo li, Macalão foi colocado no cargo pelo PTB, partido do Senador Sérgio Zambiasi.

Tem gato na tuba!

____________________________________________

17/08/2007 > Alguém já parou pra pensar se o Macalão tivesse sido entronado pelo PT? O nome já estaria até em cu de cachorro!

Um comentário:

Anônimo disse...

parece que é o próprio ex-radialista que tá nessa tuba...